Depressão


Então se calou. Não havia mais o que ser dito, afinal a culpa era dela mesma. Sem esperança de ver o sol novamente, caminhou sem rumo pela rua. Lágrimas banhavam a face, enquanto soluços eram sufocados.

Desejou a morte milhões de vezes, cogitou a hipótese de suicídio, mas se livrou da ideia momentos depois. Logo, estava novamente na porta de casa. Entro? Questionou-se; passou minutos observando o portão, então suspirou e segurou no trinco. Voltou pra casa, contudo deixou do lado de fora a fé.

4 comentários:

Christian V. Louis disse...

Nem sempre é fácil manter a fé. Acho interessante que muitos religiosos preguem que a dor nos aproxima da fé, nos fortalece. Comigo ocorre totalmente o oposto.
Parabéns pelo texto.

Jeniffer Yara disse...

Não é nada fácil, e quando deixamos nossa fé de lado, fica pior ainda :/

Allyne Araújo disse...

Seja as angustias que nos temos e a vontade de por fim a propria vida.. Não vale apena. pois a dor é relativa e acho que depende de nós mudarmos as coisas que nos cercam, ou não. Bjoo

Dama de Cinzas disse...

Em muitos dias esse texto me traduz bem!

Obrigada pela sua visita em meu blog!

Beijocas